Escritora

O dom da palavra é dela, aquela que ainda que relate o passado, dá a ele um sopro de sonho e projeta uma realidade paralela a cada leitor. Constrói um futuro de releituras da realidade com tramas, conflitos e ideais que habitam corações e mentes.

Exemplos de transgressão desde o século XIX, elas enfrentaram limitações e preconceitos que só conseguiram ser questionados nos movimentos feministas da década de 60, com a construção de uma nova imagem de mulher na literatura de autoria feminina no Brasil: pura resiliência.

Alguns nomes, que provavelmente, você já conheceu no período acadêmico, e foram responsáveis pela abertura deste caminho às mulheres são: Rachel de Queiroz, primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras; Clarice Lispector, uma das escritoras brasileiras mais importantes do século XX e Carolina de Jesus, considerada uma das primeiras e mais importantes escritoras negras do Brasil.

Fonte: https://adoropapel.com.br/2015/03/muIher-na-literatura-brasileira/

Pintora

A Vida é vivida em cores e movimentos que traduz história, cultura e valores. Assim pode ser descrita a arte de duas das mais renomadas integrantes do Modernismo Brasileiro: Tarsila do Amaral e Anita Malfatti.


Mulheres fortes e ousadas. Trilharam uma trajetória artística de resgate das raízes miscigenadas de nosso país, proposta que trouxe um novo sentido para os conceitos de brasil idade e beleza na arte nacional. Tarsila, com a tela Abaporu (atualmente considerada ícone do movimento), propõe uma estética arrojada e inovadora. Na tradução, o “homem que come gente” é uma forma de protesto pelas jornadas incansáveis de trabalho. Retrata uma pessoa com pés e mãos desproporcionais que se refere a supervalorização da atividade braçal e a desvalorização do pensamento. E os elementos da paisagem remetem ao sofrimento da seca nordestina.


Fonte: https://www.culturagenial.com/abaporu/

Artesã

Em suas mãos habilidosas, a história ganha forma e ultrapassa as barreiras do tempo e do espaço.
A força feminina é universal e ainda maior quando mulheres se juntam em busca de um mesmo propósito. Através de técnicas e sabedorias herdadas de mães, avós e mestras artesãs, nascem mulheres fortes que encontram na arte, poder e superação.


Elas criam produtos de moda e decoram com matérias-primas naturais, em geral, típicas de suas próprias regiões. No Brasil, 90% do mercado artesanal é formado por mulheres. Elas estão em todos os estados, em regiões periféricas, comunidades rurais e até mesmo indígenas.


A Reserva Natural tem o maior apreço e respeito por nossas artesãs, prezamos pelo trabalho manual e práticas sustentáveis que embelezam nossas peças com charme, delicadeza e muita qualidade. Nossos clientes também fazem parte dessa história, ao levarem nossos produtos para seus lares – uma verdadeira rede do bem, do amor e do respeito pela cultura e ancestralidade de nosso país.


Fonte: https://raiz.art.br/2020/03/06/90-do-artesa nato-brasileiro-e-produzido-por-mulheres/