A indústria da moda é a segunda mais poluente do mundo. São vários os fatores que a elevam à essa posição, dentre eles estão a enorme quantidade de água utilizada na produção dos tecidos, as milhares de toneladas de resíduos têxteis que são descartadas todos os anos só no Brasil, a liberação em excesso de gases responsáveis pelo efeito estufa, entre outros.

O modelo de produção e consumo chamado fast fashion – em português ‘moda rápida’ – é um dos principais vilões para o meio ambiente, pois, para atender a demanda das coleções novas que são lançadas a cada semana e sustentar o consumo desenfreado que promovem, exigem um ritmo muito acelerado de produção e, consequentemente, de poluição. Os produtores de matéria-prima também são, muitas vezes, culpados por elevar os níveis de poluição quando usam de processos predatórios para o meio ambiente. Apesar disso, produzir e consumir moda de forma sustentável é possível, mas, antes de saber como praticar, é preciso entender o que é esse conceito. Vem com a gente conhecer um pouco mais!

Dados Fórum Fashion Revolution Brasil

O ideal da moda sustentável é envolver toda a cadeia produtiva da indústria em um sistema de produção que respeite o meio ambiente. Para isso, propõe questionar e fiscalizar os métodos utilizados, exigindo que as empresas do setor e os consumidores estejam cada vez mais atentos e busquem formas de confecção e consumo menos poluentes. Alguns exemplos adotados são o uso de fibras e corantes naturais, que utilizem menos produtos químicos e tóxicos; a busca por qualidade ao invés de quantidade, reduzindo excessos e prolongando o tempo de vida de cada peça, diminuindo o descarte desnecessário; e o reaproveitamento de materiais como os resíduos têxteis e a água utilizada durante a produção. Há, no entanto, muitas outras formas e aspectos que devem ser levados em consideração para se consumir uma moda que seja, de fato, sustentável.

Em nossa empresa aderimos a essa ideia e, desde nosso começo, tentamos produzir de forma que a pegada ambiental seja a menor possível, para isso, desenvolvemos ações como a nossa lavanderia industrial Cores e Tons, que possui um sistema de tratamento da água e permite a devolução da água limpa à natureza; o reaproveitamento das sobras de tecidos em produtos da Casa Bazar, nossa linha de produtos para casa; a utilização de tecidos de fibras naturais, vindas de fornecedores que também respeitam o meio ambiente, entre outras. E buscamos, a cada dia, sermos mais sustentáveis em todos os nossos processos.

O movimento em defesa de uma moda sustentável surgiu na segunda metade do século XX, ao mesmo tempo em que o consumo se intensificava e se tornava intolerável para o ecossistema. Hoje sabemos que esse padrão de comportamento precisa mudar se quisermos salvar o meio ambiente. Em setembro, uma instalação artística em Nova York mostrou em um relógio gigante o tempo que temos para evitar o colapso climático decorrente do aquecimento global: pouco mais de sete anos. Para reverter essa condição, todos precisamos nos comprometer. Aos poucos e mudando nossas atitudes podemos transformar a situação. A Reserva Natural convida você a se juntar com a gente nessa causa!

Foto: Jeenah Moon para The New York Times

Texto por Kauara Borim