Hoje a festa tem cara e jeito de brasileira, mas sua origem não é aqui. Nesse texto vamos te contar um pouco mais sobre a história do carnaval e como ele se tornou tão popular, vem com a gente!

O carnaval, do latim “adeus à carne“, nasceu no cristianismo. Para marcar o início do período da quaresma, acontece sempre 40 dias antes da páscoa. Antes disso, as saturnálias, celebrações muito parecidas com o carnaval que ocupavam as ruas e contavam com muita comida, bebida e música, aconteciam no Egito e Europa Medieval, mas nos meses de novembro e dezembro. Historiadores acreditam que a Igreja tenha alterado a data e o nome da festa para relacioná-la às tradições católicas.

Nos séculos 15 e 16, a festa já era conhecida na Europa, inclusive em Portugal que nessa época já começava a colonizar nosso país, e ganhou força por aqui, mas somente no século 19 se aproximou do que vemos hoje com carruagens enfeitadas pelas ruas, máscaras e fantasias. Cada dia mais popular, começaram a surgir as sociedades carnavalescas e mais tarde as escolas de samba, que passaram a ter influência também das tradições africanas. Surgiram então os samba-enredo, as marchinhas de carnaval, os hits do verão e assim se tornou o grande espetáculo que é atualmente.

No Brasil, a festa encontrou espaço e cresceu muito, conquistou as ruas e tomou o coração dos foliões que todos os anos aguardam ansiosos a chegada da data para se fantasiar com muita criatividade, brilho e bom humor. Esse ano, porém, pela primeira vez desde a chegada da tradição no país não haverá festa devido à pandemia do coronavírus. O sentimento é de saudade, mas também esperança de que possamos nos encontrar novamente no ano que vem, nos bloquinhos espalhados pelo país. Para não perder o clima, preparamos uma playlist de carnaval para você curtir a folia em casa, clica aqui e vem festejar com a gente!

Texto por Kauara Borim